Por Que o Natal?

Por Que o Natal?

Independentemente do motivo, quase todos festejam o Natal. Essa tradição popular atravessa fronteiras nacionais e limites sociais. O site history.com aponta que o feriado mais celebrado no mundo, o Natal moderno, provavelmente, é fruto de centenas de anos de tradições religiosas e seculares de todo o mundo.  

 

A seguir, "O Mundo de Amanhã." O MUNDO DE AMANHÃ Hoje, os estadunidenses estão divididos e parece que essas divisões crescem a cada dia. Pode ser chocante, mas uma coisa nos une. Apesar de opiniões divergentes em quase tudo, a maioria dos estadunidenses gostam do Natal. Em 2014, o Pew Research Center pesquisou sobre costumes natalinos. Nesse estudo, nove de dez estadunidenses comemoram o Natal. 80% de não cristãos festejam o Natal. Apenas 7% não comemoram o Natal. Essa tradição está arraigada na cultura estadunidense moderna e também tem grande parte no resto do mundo. Mas ao falar das razões pelas quais o Natal é comemorado, estadunidenses se dividem de novo. Pouco mais da metade o fazem por motivos religiosos. E o outro um terço só veem o Natal como um feriado cultural, sem religiosidades. Mas e vocês? Vocês comemoram o Natal? Se sim, por quê? O programa de hoje pode te surpreender, mas tudo dito aqui é fato, segundo a Bíblia e a história. Vocês também vão querer a oferta gratuita de hoje, o nosso livro informativo, "Is Christmas Christian?" Liguem para o número na tela ou visitem tomorrowsworld.org para pedir sua cópia grátis. Por que o Natal? Vamos explorar isso hoje em "O Mundo de Amanhã". HOJE AMANHÃ O MUNDO DE AMANHÃ Independentemente do motivo, quase todos festejam o Natal. Essa tradição popular atravessa fronteiras nacionais e limites sociais. O site history.com aponta que o feriado mais celebrado no mundo, o Natal moderno, provavelmente, é fruto de centenas de anos de tradições religiosas e seculares de todo o mundo. Como o site explica, a tradicional fogueira de galo nasceu na Noruega. Foi na Alemanha que a tradição de decorar a árvore de Natal começou. O costume de grupos de coral visitarem casa a casa veio da Inglaterra. Na América Central e do Sul, o foco é no nascimento de Cristo e no chamado presépio. Na Austrália, onde o Natal é festejado no calor do verão, passeios na praia e churrascos são comuns. Nas Filipinas e em outros países de climas subtropicais, neve é coisa rara, mas isso não impede decorações do Papai Noel e de sua rena de encherem os shoppings do país. O fascínio pelo Natal é mundial. Para muitos, é um dos eventos mais populares e importantes do ano. Como é o Natal para você? O autor Desmond Morris descreveu em seu livro, "Christmas Watching". "Por que aquela mulher traz comida para alimentar todo um sítio? O que faz aquele homem tentando enfiar uma pequena árvore na mala de seu carro? Por que o casal cambaleia pela rua carregando uma montanha de caixas? Mas o que está acontecendo? A resposta é que o Natal está aí novamente. A raça humana se prepara para celebrar o festival de inverno. Há outros grandes dias no ano... mas nada que se compare ao enorme impacto do Natal." Muitas compras, comida, decorações, enfeites em árvores, e isso é só o começo. Isso afeta quase todos e a expectativa cresce para esse evento anual. O autor nota que no Natal "Tudo muda. O trabalho para. Enormes impérios empresariais desaceleram. Engarrafamentos de trânsito desaparecem. As pessoas comem, se vestem e decoram suas casas de maneira diferente. As família se juntam em grupos maiores que o normal... As crianças sentem algo mágico no ar. Há banquetes de comidas e bebidas especiais. Há presentes para abrir e jogos para brincar. Acima de tudo, há uma serie de rituais especiais para fazer..." Desde beijos sob o visco e colocar enfeites na árvore de Natal até chamar atenção ao pudim e aos biscoitos natalinos. Há um roteiro a se seguir. Há um padrão a se cumprir, mas por quê? O que significam esses costumes? O Sr. Morris conclui: "Por que fazemos todos esses costumes estranhos? O que significam e qual são as origens de tantos aparentes atos irracionais que fazemos a cada ano No dia 25 de dezembro e nos dias próximos? Apesar de o Natal ser a celebração do nascimento de Cristo, quase nada do que fazemos nas festividades natalinas se conecta com o cristianismo, muito menos com a chegada do menino Jesus... Ele é muito mais do que uma simples celebração religiosa, o Natal atrai a todos. Ele se torna um evento nacional. Gente que nunca entrou numa igreja durante toda a vida adulta ainda faz as cerimônias natalinas sem questioná-las. Normalmente, nem sabem porque as fazem." Esse é um ótimo resumo do dia mais importante do ano para os cristãos e pessoas seculares. Costumes estranhos, irracionais, sem relação com o cristianismo. Vocês estão dispostos a avaliar suas tradições ao invés de apenas ir com a maioria que faz rituais sem ideia do que está fazendo? Se vocês querem questionar isso, temos um livro grátis que pode ajudar nos seus estudos, o "Is Christmas Christian?" Liguem para o número que aparecerá na tela daqui a pouco para pedir sua cópia grátis. Esse livro responderá: Por que costumes estranhos existem nesse feriado anual? De onde eles vêm? E por que tanta gente os pratica hoje? O livro oferece mais informações das quais não temos tempo para falar aqui hoje. Vocês ficarão surpresos com suas descobertas. Não siga a maioria, entenda porque você faz o que faz. Esse livro é totalmente grátis. Não cobramos nem pedimos seu dinheiro. Ele é para vocês, então liguem ou peçam sua cópia grátis hoje. Daqui a pouco, vamos mostrar um número de telefone na tela para vocês pedirem suas cópias ou visitem nosso site e peçam por lá. Vocês precisam desse livro. Peçam sua cópia hoje. Com esta oferta, vocês receberão uma inscrição grátis da revista "Mundo de Amanhã", cheia de artigos pertinentes e conhecimentos únicos sobre tópicos importantes de hoje. E visitem tomorrowsworld.org/digital para receber sua inscrição digital no seu e-mail, mais rápido que o correio. Nos visitem no site agora. Bem-vindos de volta. Como comentei anteriormente, muita gente comemora o Natal para tentar mostrar lealdade e honrar Cristo. A reposta da pergunta "Por que o Natal?" seria, "Para adorar Cristo". Devemos honrar e venerar Jesus Cristo. Ele é nosso Salvador. Ele é autor e consumador da nossa fé. Ele é o capitão de nossa salvação. Ele é o Alfa e o Ômega. Ele é aquele que é, foi e virá. Ele retornará como o Rei dos reis e Senhor dos senhores de toda a humanidade. Devemos honrá-lo. Mas como? Quando Jesus falou no Monte das Oliveiras, ele disse algo muito interessante. Isso é visto em Lucas 6:46. Ele perguntou: "E porque me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu digo?" Muitos no mundo religioso chamam Jesus de Senhor. Senhor significa mestre, chefe, superior, aquele que dá direção. Nossas ações condizem com nossas palavras? No nosso dia a dia, nos rituais rotineiros, fazemos o que ele diz? Depois, ele falou algo que afeta nossa vida até hoje, no começo do versículo 47. "Qualquer um que vem a mim, ouve e observa as minhas palavras, eu vos mostrarei a quem é semelhante. É semelhante ao homem que edificou uma casa, e cavou, e abriu bem fundo e pôs os alicerces sobre a rocha; e vindo a enchente, bateu com ímpeto a corrente naquela casa e não a pôde abalar, porque estava fundada sobre rocha." Vivemos em tempos duvidosos. Nosso mundo fica cada vez mais perigoso e imprevisível. Muitos se preocupam com o futuro. Tempos difíceis proféticos estão vindo e Cristo ainda disse, construam suas casas sobre a verdadeira rocha e, até nas horas tumultuadas da vida, vocês terão confiança. Mas vejam o que virá se nossa casa não estiver na rocha de Cristo, "Mas o que ouve e não pratica é semelhante ao homem que edificou uma casa sobre terra, sem alicerces, na qual bateu com ímpeto a corrente, e logo caiu; e foi grande a ruína daquela casa." Todos sabem que se deve construir uma casa com um alicerce. Esse alicerce tem que ser fixo e forte. Deve ser feita de rocha, pedra ou concreto. Precisa ser fixa para que a casa não caia numa inundação ou ventania forte. No que vocês estão construindo o alicerce da sua vida? E seus filhos? Estão os ajudando a construir os alicerces certos nas suas vidas? Pensem nas tradições modernas do Natal. Muitas falam de uma figura imaginária que ama crianças, voa num trenó mítico em uma velocidade sobrenatural, sabe se você foi malcriado ou amável e traz lindos presentes para aqueles que foram bons. Sim, todos sabem que o Papai Noel não é real. Ele é só um faz de conta. Ele é fruto da imaginação. Mas pensem um pouco. Há um ser real que ama criança, que realmente viaja em uma velocidade sobrenatural e que sabe de todas as suas ações e pensamentos. Ele sabe mesmo se fomos malcriados ou amáveis e recompensa os que foram bons. Quem é esse ser? Ele é o Cristo da Bíblia, e facilmente encontramos passagens que o descrevem como um ser real na Escritura. Vejam em Mateus 19, versículo 13. "Trouxeram-lhe algumas crianças para que lhes impusessem as mãos e orassem, mas os discípulos os repreendiam. Jesus, porém, disse: Deixai os pequeninos e não os estorveis de vir até mim, porque dos tais é o Reino dos céus. E tendo-lhe imposto as mãos, partiu dali." Todo Natal, um homem se veste de Papai Noel e tem lugar em muitos dos nossos shopping centers. Crianças animadas esperam avidamente para sentar em seu colo por pouco segundos, cochichando e pedindo presentes. Mas na inspiradora Palavra de Deus, há registro de alguém real e vivo Que quando estava na Terra, provou seu amor por crianças. Mesmo quando os discípulos achavam que ele estava ocupado, ele os recebia. Ele os aproximava. Eles os abraçava. Ele punha sua mão em suas cabeças e os abençoava. Ele rezava por eles. Esse é Jesus Cristo da Bíblia. Quem é mais real para seus filhos, Jesus Cristo ou o Papai Noel? Vamos ver o Salvador, logo após ser ressuscitado, em João 20, versículo 19. "Chegada, pois, a tarde daquele dia, o primeiro da semana, e fechadas as portas onde os discípulos tinham se juntado, com medo dos judeus, chegou Jesus, e pôs-se no meio, e disse-lhes: 'Paz seja convosco!' E dizendo isso, mostrou-lhes as mãos e o lado. De sorte que os discípulos se alegraram, vendo o Senhor." Nossa cultura glorifica uma figura mágica que aparece na véspera de Natal nos lares dando bons presentes e ainda comendo um biscoito antes de desaparecer. Pensem nisso, Jesus Cristo, após a ressurreição, realmente tinha o poder de viajar para qualquer lugar na Terra e do universo em um piscar de olhos, podia até aparecer dentro de portas fechadas. Claramente, isso é algo sobrenatural. Seus filhos gostam mais de figuras míticas, que tem poderes mágicos, do que Jesus Cristo da Bíblia, que era real e possuía poderes dos quais temos registros escritos? A Bíblia mostra que após retornar, Jesus Cristo Ia recompensar humanos de acordo com suas ações. Isso foi registrado em Apocalipse 22, versículo 12. "E eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo para dar a cada um segundo a sua obra. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim, o Primeiro e o Derradeiro." Jesus Cristo sabe quem foi bom e mau e ele recompensará a todos de acordo com suas ações. Sim, a salvação é um presente gratuito de Deus. Salvação através da graça baseada em nossa fé e obediência. Jesus Cristo vê o que fazemos e recompensará os serviços a ele e a nossa caridade, amor, gentileza ao próximo. Quem é a figura real que devemos honrar e adorar? Aquele que atravessa paredes e viaja pelo mundo na velocidade do pensamento? Aquele que lê seus pensamentos e sabe se fomos bons ou malcriados? Aquele que realmente nos ama, ama nosso filhos e provou seu amor ao sacrificar sua vida por nós? Aquele que nos dá a salvação devido a nossa fé, amor e obediência a ele, mas que também nos recompensa por nossas ações, nosso amor e caridades? Mas a cultura popular glorifica outra figura, não é? Um herói faz de conta que rouba atenção daquele que realmente age. Desmond Morris argumenta isso em seu livro "Christmas Watching" na página 12 e 13. "O Papai Noel começa sua vida como Nicolau, um santo bispo na antiga cidade de Mira, onde hoje é o sudoeste da Turquia... Devido a seus generosos presentes e proteção das crianças, Nicolau virou um santo popularíssimo por toda a Europa..." Depois, ele explica que com o passar dos séculos, essa figura se transformou no que temos hoje, o Papai Noel. "O nome Pai Natal foi misturado com a personalidade do Papai Noel para criar uma figura natalina própria e popularíssima. Para o desgosto do clero piedoso, o Papai Noel ficou mais famoso que Jesus para as crianças modernas. Isso irritou certas pessoas na Igreja, mas elas não conseguiram impedir sua ascendência para o centro do festival natalino... Pai Natal, o Papai Noel, não iria desaparecer." O Papai Noel é mais real do que Jesus para as crianças? Se sim, não acham que isso está errado? Não acham estranho uma figura fictícia tomar o lugar daquela real e que faz coisas milagrosas? Precisamos todos conhecer melhor o Deus real. Conhecer nosso Salvador que retornará como o Rei dos reis. Precisamos reconhecer e rejeitar os impostores imaginários que querem tomar o Seu lugar. É um assunto tão importante que fizemos um livro sobre isso. Seu título é "Is Christimas Christian?" Ele fala sobre muitas informações das quais só conseguiremos falar pouco nesse programa. Alguns dos capítulos são, "Por que 25 de dezembro?" "Quando Jesus nasceu?" "Você sonha com o Natal comercial?" "Papai Noel ou Farça!" e "A Árvore e Outras Tradições Natalinas". Vocês podem nunca ter escutado sobre as origens reais do Natal. Está na hora de descobrir. "Is Christmas Christian?" fala dos detalhes sobre a origem dessa tradição popular, mas mal concebida. Peçam sua cópia grátis hoje. Queremos ouvir de vocês. Queremos te dar esse livro importante de graça. Não percam tempo, peçam agora. A oferta de hoje é totalmente grátis. Sem custos ou obrigações. Nos visite em tomorrowsworld.org, no nosso Facebook, no YouTube e nos siga no Twitter. Na bloco anterior, falamos daqueles que comemoram o Natal devido à religião, mas muita gente comemora o Natal sem religiosidades. Para eles, é um momento de ver família e amigos e cultivar boas atitudes e sentimentos. É bom passar tempo com os amados. Deus nos criou. Ele nos colocou em famílias. Ele nos fez querer ficar próximo dos outros. E apenas o ato de comer juntos já fortalece as conexões entre os humanos. Mas nossos encontros e jantares especiais pelo ano deveriam ser só sobre estar acompanhado? Esses encontros especiais não deveriam incluir também aquele que nos criou? É interessante que até a palavra "Holiday", (feriado), tem um pouco de origem religiosa. Não tem como separar "Holiday" da religião. A palavra "Holiday" é a contradição de duas palavras, "Holi-" e "Day", ou em português, Santo e Dia, é uma hora para comungar com nosso divino Criador. Partir o pão juntos era algo feito pela igreja do Novo Testamento, mas que Dias Santos eles mantinham? Há uma descrição de um deles na sua Bíblia. O festival de colheita de outono, chamado de Festa dos Tabernáculos, uma festa que Jesus observava. Escute essa descrição e veja se ela não é uma ótima ocasião familiar? Ela está em Deuteronômio 14:23, e vamos ler da versão Almeida Revista e Corrigida. "E, perante o Senhor, teu Deus, no lugar que escolher para ali fazer habitar seu nome, comerás os dízimos do teu cereal, do teu mosto, do teu azeite e os primogênitos das tuas ovelhas; para que aprendas a temer ao Senhor, teu Deus, todos os dias. E aquele dinheiro darás por tudo o que deseja a tua alma, por vacas e por ovelhas, e por vinho, e por bebida forte, e por tudo o que te pedir a tua alma; come-o ali perante o Senhor, teu Deus, e alegra-te, tu e a tua casa." Quem não iria gostar de um banquete com as melhores carnes e um cordeiro suculento assado banhado com frutas e vegetais, talvez até beber um bom vinho que veio de seu próprio vinhedo? Pensem nas várias gerações de sua família na mesa, rindo, contando histórias, brincando um com o outro bem-humoradamente e amando cada momento. Essa imagem foi pensada no contexto de aprendizado de amor e serviço ao Criador, Deus. O jeito de Deus não só juntou a família, mas envolveu toda a comunidade. Envolveu caridades com aqueles que estariam sozinhos, as viúvas e órfãos. Ele continua no versículo 29, "...o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão, para que o Senhor, teu Deus, te abençoe em tudo que fizeres." Que divertido. Que evento feliz com memórias que durarão por uma vida inteira. Quem não iria querer participar da diversão? A Bíblia mostra em Zacarias 14:16 que a mesma Festa dos Tabernáculos está profetizada a ser mantida por toda humanidade durante o reino milenar de Cristo. É a mesma festa que Jesus, os apóstolos e a antiga igreja do Novo Testamento observavam todo ano. Se quiserem aprender mais sobre essas festas incríveis e como elas são diferentes dos costumes de hoje, peçam sua cópia do nosso livro grátis, "Is Christmas Christian?" É ótimo estar com familiares e amigos, aproveitar bons tempos e boa comida, mas não deveríamos incluir aquele que nos criou nessas festas? E não deveríamos fazer isso de acordo com suas instruções? Vejam as repostas no nosso livro "Is Christmas Christian?" Peçam sua cópia ou baixem online. Com esta oferta, vocês receberão uma inscrição grátis da revista "Mundo de Amanhã", cheia de artigos pertinentes e conhecimentos únicos. E visitem tomorrowsworld.org/digital para receber sua inscrição digital no seu e-mail, mais rápido que o correio. Nos visitem no site agora. Jesus Cristo é nosso Salvador. Ele voluntariamente veio à Terra. Ele viveu e se sacrificou por nós, por vocês e por mim, para nos salvar de nossos pecados. Ele voltará como Rei dos reis e Senhor dos senhores. O honrar é bom, mas devemos honrar o Rei na maneira que Ele nos diz para honrá-lo. Deus nos diz em Jeremias, Capítulo 10, versículo 2, "Não aprendais o caminho das nações... Porque os costumes dos povos são vaidade." Foi assim que Ele nos instruiu. Deuteronômio 12:30 também mostra: "...não perguntes sobre seus deuses, dizendo: 'Assim como serviram estas nações os seus deuses, do mesmo modo também eu o farei.' Assim não farás ao Senhor, teu Deus..." Se nossos costumes são religiosos, mas não bíblicos, estamos perdendo oportunidades. Se os costumes são seculares e não reconhecem a Deus, quem nos deu fôlego, estamos perdendo a chance. Tem que haver coisa melhor. Vejam como Cristo avisou aos líderes de sua época, que mantinham suas tradições, mas não reconheciam o Deus real. Isso se encontra em Marcos 7:9. Ele disse a eles, "Bem invalidais o mandamento de Deus para guardaste a vossa tradição... invalidando a palavra de Deus pela vossa tradição, que vós ordenastes. E muitas coisas fazeis semelhantes a esta." Aqui no "Mundo do Amanhã" nos dedicamos a procurar os valores e riquezas reais da vida, como revelado na Bíblia. Queremos lhes ajudar. Queremos ajudar nas suas caminhadas com Deus e nas suas buscas pela verdade. Os riscos são altos, se não tivermos certeza sobre esses assuntos vitais. Precisamos examinar nossas ações, o porquê delas e aí precisamos agir de acordo com nosso aprendizado. Retornem no próximo episódio. Gerald Weston, Richard Ames, Wallace Smith e eu, toda semana, trazemos boas notícias do seus futuros incríveis e das profecias trazidas pela Bíblia. Não esqueçam de pedir a oferta grátis do programa de hoje, "Is Christmas Christian?" É de graça. Abrirá os seus olhos para essa verdade vital. Obrigado por estarem conosco. Tenham uma boa semana. Até o próximo "Mundo de Amanhã". Para aproveitarem a oferta de hoje ou assistirem ao programa de hoje visitem tomorrowsworld.org, o nosso Facebook, YouTube e nos sigam no Twitter. Este programa foi produzido pela Igreja Viva de Deus.